> Artigos > Networking do bem? Para quem?

Networking do bem? Para quem?

Networking do bem? Para quem?

Em uma caminhada no parque em um domingo de manhã qualquer, um Sr. de meia idade parou comprar uma garrafinha de água. Visto que ele estava longe do seu carro e queria aproveitar a vista do lago enquanto se hidratava e pensava na vida.

Foi quando colocou a mão no bolso e se deu conta que não tinha um tostão. Então, começou a pensar que iria apreciar a paisagem mesmo com sede. Mas, a garganta seca, falou mais alto.

Nisso ele sentou na mesa e como um bom negociador já pensou em falar com o garçom para pedir um copo de água da torneira. Mas, não precisou. Um rapaz jovem veio com duas garrafas de águas em mãos e pediu licença para sentar à mesa.

Mesmo achando aquela situação estranha, permitiu o rapaz sentar-se junto a ele. Enquanto bebiam aquelas águas refrescantes e apreciavam a paisagem. Esse rapaz falou: “O Senhor não deve estar lembrando de mim, mas, em um congresso que fui quando era estagiário eu fui com o dinheiro contado e faltou alguns Reais para comprar um suco. E o Sr. sorriu e pagou meu suco e subiu palestrar. Fiquei muito grato e queria muito retribuir aquele seu ato comigo um dia”.

Planejamento é muito bom e precisamos fazer, mas, as oportunidades estão em todos os lugares. Algumas pessoas acham que só podem fazer Networking se forem no congresso TOP na cidade tal. E esquecem de dar bom dia para aquela pessoa que está sentada na mesa ao seu lado na mesma confeitaria também tomando seu café da manhã.

A questão é mudar o mindset. Pois os executivos são pessoas normais. Almoçam em restaurantes, compram roupas, frequentam clubes, academias, e outros lugares. Muitos fazem trabalhos sociais também.

Quando nos falam para respirar, inspirar o networking é isso. As ações são pautadas em relacionamentos humanos. Por natureza somos seres relacionais. A tecnologia facilita nossa rotina. Aplicativos de mobilidade urbana, agendas integradas, assistente virtual, áudio-Book, sabe porque a tecnologia nos ajuda?

Para que nós seres humanos possamos nos dedicar ao nosso core que é se relacionar com outras pessoas e não com as máquinas.

A Inteligência Artificial (IA), Algoritmos, bots, automação de processos e tantas outras ações advindas da inovação é pensando em qualidade de vida. Por isso ouvimos e lemos sobre a sociedade 5.0.

Networking 4.0 ou netweaving (“rede de tecelões”) este novo conceito traz uma mudança de mindset. Pois o significado é construir uma rede de relacionamento, onde se preza pelo cultivo de relacionamentos positivos, amizades verdadeiras, baseadas em uma ajuda desinteressada que, um dia, pode trazer resultados ou não.

Isso contribui muito com relação a pessoa se sentir frustrada ou não com aquela aproximação pessoal. Visto que o foco não é resultado imediato, já não se cria tantas expectativas em torno deste novo elo. Pode ser que essa interação gere ou não um negócio no futuro. O que importa foi a construção da rede.

Quando criamos vínculos, somos autênticos, éticos, transparentes, compartilhamos nossos valores e propósitos, alguém da rede em um momento oportuno e até estratégico vai lembrar do nosso nome é indicar para um futuro job.

“Fazer o bem, não importa a quem”, isso sim é o networking do bem para todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *