> Artigos > O que é preciso fazer para se tornar um executivo de tecnologia de alta performance?

O que é preciso fazer para se tornar um executivo de tecnologia de alta performance?

O que eu tenho que fazer para me tornar um executivo de tecnologia de alta performance?

A busca pela alta performance é a principal preocupação do profissional de tecnologia da atualidade. Independentemente de seu estágio de maturidade ou experiência na área. E essa preocupação tem sido, frequentemente, trazida para mim durante minhas interações como mentor.

É claro que não existe uma resposta simples ou objetiva para esta pergunta, pois uma série de fatores devem ser considerados para que este objetivo seja alcançado. Liderança e comportamento são elementos chave nesta construção. 
Destaco, a seguir, algumas características importantes para se manter no radar durante o processo de aprimoramento:

1) Você precisa ser um executivo voltado ao negócio com expertise em Tecnologia e Digital e não apenas um executivo tradicional de Tecnologia.

2) Levar tecnologia diretamente ao negócio, através da Transformação Digital, sempre vai gerar complexidades adicionais.

3) Experimentação e processos de inovação devem fazer parte das tarefas do executivo. Um ambiente saudável de processo criativo envolve testes, falhas e recomeços.

3) Você deve sempre aprender com seus liderados. Contrate pessoas melhores do que você em certas habilidades, você não é o melhor em tudo, esqueça!

4) Executivos não tradicionais são os que farão a coisa acontecer. Seja disruptivo!

5) Sua reputação será construída com base no impacto real que você gerou para o negócio.

6) O executivo de tecnologia deve fazer parte do corpo estratégico da companhia, sendo capaz de ajudar na modelagem da estratégia do negócio.

O executivo de tecnologia dispõe de habilidades significantes para contribuir de maneira estratégica com o plano de negócio das organizações. Apresento, em alguns tópicos, aspectos que considero essenciais para o perfil do executivo de alta performance, mesmo que não seja especificamente ou somente de tecnologia:

1) Ter um perfil de liderança focado ao negócio e não apenas em Tecnologia.
Uma pesquisa do Gartner de 2017 apontava que apenas 23% dos executivos de tecnologia tinham essa característica. Um executivo de tecnologia que ainda não tiver a mentalidade voltada ao negócio, não conseguirá se sustentar nessa posição por muito tempo.

2) Se posicionar e tenha domínio do negócio.
É natural que a prioridade do executivo seja os temas relacionados ao seu escopo em tecnologia, porém sem uma definição clara de sua contribuição no negócio sua função passará a ser cada vez menos estratégica.

3) Pense com um empreendedor. Essa visão é uma das mais importantes em minha opinião, pois orienta o executivo a ter uma visão 360 graus do cenário em quer atua, eliminando um olhar em silos e pouco integrado com os principais objetivos de negócio da organização.

4) Identifique habilidades voltadas ao negócio. Mapeie e treine suas equipes para que tenham um olhar mais amplo e representativo da atuação. Faça de seu time os profissionais do futuro.

5) Desenvolva sua Inteligência emocional. Reduza as emoções negativas em seu ambiente de trabalho, mantenha calma quando estiver sob pressão, conheça seus limites e controle a ansiedade e estresse. Pense antes de responder, pois respostas carregadas de emoção podem ser prejudiciais. Crie um ambiente positivo capaz de gerar qualidade de vida a você e a seus liderados. Pratique a empatia.

6) Experimente diversos estilos de liderança. Cada indivíduo responde de uma forma aos diversos estilos de liderança. Estude os mestres da liderança e aplique o que considerar mais adequado. Tenho adotado conceitos de Ram Charam e associo a isso práticas de liderança ágil voltada para times de alta performance.

7) Quer inovar? Então comece focando nos inovadores (pessoas) e não em inovações (projetos ou protótipos). O mundo fala em inovação, porém precisamos projetar nosso foco nas pessoas que farão a inovação acontecer, passando pela formação da equipe, treinamento de ferramentas que os ajudarão em seu autodesenvolvimento e na execução dos projetos

8) Tenha seus valores bem definidos. Se pergunte constantemente: Quem você impacta? Porque você trabalha? Como você trabalha?

9) Adote o feedback 360 graus. Peça feedback de seus superiores, pares e liderados. Essa é a melhor forma de mapear se o caminho e a estratégia que têm adotado estão sendo positivamente percebidos e quais os impactos que estão sendo gerados. Esteja disposto e aberto a sempre recomeçar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *